Homem processa herdeiro do PCC após pagar tratamento e ficar sem dente

São Paulo — Um aposentado de 68 anos move um processo na Justiça de São Paulo contra Gabriel Donadon Loureiro Pereira, 28, herdeiro de um dos maiores narcotraficantes ligado ao Primeiro Comando da Capital (PCC), após pagar por um tratamento odontológico malsucedido e ficar sem dentes.

Gabriel é filho de Anderson Lacerda Pereira, o Gordão, e foi preso pela Polícia Civil na segunda-feira (23/10). Segundo a investigação, ele herdou do pai o esquema de tráfico de drogas para a Europa e também operava uma rede de clínicas que atendiam integrantes do PCC.

Foi em uma das clínicas de Gabriel, localizada em São Bernardo do Campo, no ABC paulista, que o aposentado pagou R$ 5,2 mil, em junho de 2019, para extrair sete dentes e implantar três pinos. O implante, no entanto, não chegou a acontecer.

“Ocorre que, ao passar dos dias, o paciente começou a sentir fortes dores e os pinos começaram a infeccionar. Assim, retornou a clínica para conversar com o dentista que lhe atendeu, porém foi informado que não havia profissionais aptos para prosseguir o tratamento”, diz a ação.

Tratamento

O processo foi movido dois anos depois do episódio e tramita no Foro de São Bernardo do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP). Na ação, o homem relata que teve uma infecção, perdeu mais um dente e precisou usar antibiótico para aliviar “dores insuportáveis”.

“O requerente esperou diversos contatos da clínica, idas e vindas, todas infrutíferas, até que, para sua surpresa, a clínica fechou as portas e o cliente não obteve mais contato”, registrou.

Ao procurar outra clínica, os profissionais “condenaram o tratamento que foi realizado” e recomendaram a retirada dos pinos. No novo tratamento, o aposentado gastou mais R$ 5,7 mil.

No processo, o aposentado pele o reembolso de R$ 11 mil, além de R$ 48 mil por danos morais. A ação segue sem sentença.

Herdeiro do PCC

Foragido desde 2020, Gabriel foi detido na Rodovia Ayrton Senna, na zona leste da capital paulista, dentro de uma caminhonete Fiat Toro, a caminho de Mogi das Cruzes, na Grande São Paulo. Ele estava no banco do passageiro, apresentou documento falso, mas depois admitiu que era procurado pela polícia.

window._taboola = window._taboola || [];
_taboola.push({
mode: “rec-reel-2n5-a”,
container: “taboola-mid-article-reco-reel”,
placement: “Mid Article Reco Reel”,
target_type: “mix”
});

A operação para prendê-lo foi batizada de “O Herdeiro” porque, segundo a polícia, Gabriel havia assumido os negócios ilícitos do pai, que foi preso em setembro do ano passado. Gordão foi condenado por tráfico internacional de drogas em 2017 e detido em um restaurante de Poá, na Grande São Paulo.


0

Gabriel também é acusado de ter montado 38 clínicas médicas e odontológicas, além de ter adquirido 15 mansões no município de Arujá, na região metropolitana. Uma das unidades de saúde seria utilizada para atender integrantes do PCC baleados em conflitos policiais.

Levantamento feito pela Polícia Civil, obtido pelo Metrópoles em 2021, mostra que o bandido controlava ou estava prestes a controlar pelo menos 97 imóveis em junho de 2020. Investigadores levantaram que 86 propriedades atribuídas a Gordão – também em nome de laranjas – valem R$ 130 milhões no mercado.


Posted

in

by

Tags:

Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *