Fotos mostram cachorros sangrando e mal-alimentados no Exército

Ativistas de direitos dos animais do grupo Proteção Animal DF obtiveram imagens de supostos maus-tratos de cachorros nas dependências de um quartel do Exército em Brasília. Procurada, a Força diz que está trabalhando para resolver o problema no local.

Nas fotos, há cachorros que aparecem sangrando, mutilados e muito magros. Relatos que acompanham os registros, de pessoas que frequentam o local, dizem que os militares têm ordens para não alimentar os animais. O Comando diz repudiar quaisquer maus tratos.

Denunciantes anônimos dizem ainda que os cães frequentemente são amarrados pelo pescoço e sofrem agressões físicas, o que seria o motivo das feridas que aparecem nas fotos (veja abaixo).


0

O Exército informou que o 11º Grupo de Artilharia Antiaérea, que administra o quartel em questão, abriu um procedimento administrativo “a fim de apurar os fatos e adotar as medidas cabíveis”. “O Comando Militar do Planalto repudia veementemente quaisquer maus-tratos a animais e reafirma o compromisso em zelar pelo bem-estar de todos.”

“Cabe ressaltar que o local onde o 11º GAAAe está situado enfrenta um problema com a grande quantidade de cães de rua e em situação de abandono”, diz o Comando Militar do Planalto, em nota.

O comando acrescenta que tem buscado com órgãos de vigilância sanitária e com organizações não governamentais de proteção aos animais “um apoio para se encontrar uma solução efetiva em prol do tratamento adequado desses animais”.


Posted

in

by

Tags:

Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *