Após Ilhados com a Sogra, Soc Sassone fala sobre relação com o genro

Já imaginou ter problemas com a sogra ou precisar melhorar seu relacionamento com ela e ficar preso em uma ilha com a mãe do seu marido? Essa é exatamente a proposta do reality Ilhados com a Sogra, da Netflix, que estreou no início do mês. E uma das protagonistas do programa foi Socorro Sassone, mãe de Vini Sassone e sogra de Felipe Carvalheira. Soc, apelido pelo qual ficou conhecida, abriu seu coração em um bate-papo exclusivo com a coluna.

Durante a conversa, Soc fez um balanço de sua relação com o filho e o genro, além de contar como eles estão sendo recepcionados pelo público. Para ela, a atração do streaming ajudou a fortalecer a relação com Felipe.

Veja a entrevista completa:

O que mudou na sua relação com o Felipe depois que vocês deixaram o programa?
A gente sempre teve uma relação boa, de respeito. Eu acho que, depois que a gente passa por tantas emoções juntos, não tem como não mudar, né? A gente ficou ainda mais próximo. Ele me chama de velha, mas agora eu chamo ele de velho também! E a gente dá risada.

O que você ouve nas ruas atualmente?
Ah, as pessoas dizendo que me amam. É muito carinho que eu recebo, gente. Tô abraçando todo mundo! Eu não esperava que seria assim, tenho recebido muito amor das pessoas e isso não tem valor.


0

Você se decepcionou com algum participante depois de ver e ouvir na TV coisas que você não viu e ouviu enquanto estava na ilha?
Não me decepcionei não. Olha, gente… Ali você fica estressado, sabe? Ficar decepcionado com o quê? Todo mundo ali queria R$ 500 mil. Fora que ali era um jogo. Então, passou o programa, é diferente aqui fora. É todo mundo igual.

Qual foi a parte mais difícil do reality?
Foi ver meu filho indo embora depois daquela prova do bote. A gente tava ali porque era um sonho dele participar do reality, sabe? E aí mandaram ele embora. Eu e Felipe… A gente ficou muito triste. E teve aquele montão de quebra-cabeças, que só Jesus na causa também! Cada vez que aparecia um, eu congelava… Ah, não sei fazer aquilo não. Não gosto!

O Felipe te abraça mais agora?
Ele tem o jeito dele. É um menino carinhoso, mas não fica abraçando mesmo não. Mas agora eu arranco uns abraços dele. Não fico mais esperando autorização não (risos).

E o Vini? Tá feliz com a relação que vocês construíram no reality?
Muita coisa! Meu filho é… a gente é muito feliz, muito amor. Eu senti muita emoção de ver a gente ali na televisão, junto. Ele já era feliz e tá mais ainda!

Você chorou em alguns momentos. O que você sentia? Queria voltar pra casa?
Ali é um turbilhão de emoções, gente. Depois das provas, eu fiquei triste porque não tava indo bem no começo. Eu queria ajudar os meninos a ganharem os 500 mil, mas tava sem entender que precisava me concentrar mais para ir bem nas provas. Tava avoada. Agora, voltar pra casa não… só quando acabasse!

window._taboola = window._taboola || [];
_taboola.push({
mode: “rec-reel-2n5-a”,
container: “taboola-mid-article-reco-reel”,
placement: “Mid Article Reco Reel”,
target_type: “mix”
});

Você recomendaria o programa para alguém que tivesse problemas no relacionamento com o genro/nora?
Recomendaria. Acho que foi uma experiência incrível para todas as famílias. Mas, olha! Tem que ser forte, hein, gente?!

Como é a sua rotina agora?
Continua a mesma, só que eu tô malhando direitinho agora. Meu personal é o meu filho. Imagina ficar gostosa vendo aquela coisa linda, gente? E tem o pessoal me dando muito carinho na rua. Eu tô amando!

Você acha que a sua família merecia ter vencido o reality?
Uma coisa é querer que minha família tivesse ganhado, mas mereceu quem ganhou. Mereceu os Nery mesmo, que foi quem chegou lá primeiro. Fiquei feliz por eles, construímos uma amizade no programa.

O que você havia escrito no contrato se tivesse ganho o prêmio?
Eu ia dar R$ 200 mil pro Felipe, R$ 200 mil pro meu filho e R$ 100 mil pra mim.

Ficou amiga de alguma sogra? Fala com alguém pelo telefone?
Olha, me dei bem com todas. Todas! Não tenho o que falar de ninguém. Algumas a gente liga sim… Outras é mais difícil. A gente tem nossas vidas, nossas coisas pra fazer em casa e o tempo é curto. Mas, são pessoas maravilhosas.

Você quer ser artista?
Artista com 63 anos? Eu achava meio difícil, mas tem tanta gente falando, que eu vou começar a acreditar. É aquele negócio: eu tô aqui na minha, mas se me chamarem, eu vou.

Por que você precisou entrar no reality para resolver seus problemas com o Felipe?
Eu não precisei entrar no reality para resolver um problema com o Felipe. Eu conheço ele há 11 anos. Ele é uma pessoa maravilhosa. Eu respeito o espaço dele e ele respeita o meu. O que eu sentia falta era do negócio do abraço, um aconchego porque eu sou assim.

Que conselhos você daria para uma sogra que não se dá bem com a nora/genro?
O conselho que eu dou? Ah, quebrar isso… Quebrar mal-entendido, os tabus! Todo mundo se dando bem, respeitando o espaço do outro. E aí, o amor vence!


Posted

in

by

Tags:

Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *